Carolina

Tem 19 anos, mora em São Paulo, cursa Jornalismo e é apaixonada pelo Vinicius há 1 ano e 1 mês.
Gosta de livros de fantasia, de ouvir música, de assistir filminhos românticos, de receber mensagens no celular, de rir, de maquiagem, de abraços, de carinho, de pessoas inteligentes, de dormir até tarde e de comer.


Está lendo:


Updates (Twitter)
follow me on Twitter

Arquivos

Janeiro 2009
Fevereiro 2009


( visita ) abahcate - cinq contre un - just lia
( agradecimentos ) gifs - psds


Momento histórico
20 de jan de 2009

Ai, que coisa, viu! De duas, uma: ou meu computador está com vírus, ou um espírito doidão baixou nele. Porque não é possível! Meu MSN fecha (do nada) sozinho, se eu estou com alguma página do Orkut aberta, de repente abrem um milhão de páginas, uma atrás da outra, no Internet Explorer e eu sou obrigada a fechar tudo, meu Itunes também, é outro que só abre a hora que ele bem entende... Que ódio. Já passei o anti-vírus um trilhão de vezes, e ele não reconhece nada, já fiz limpeza de disco, desfragmentador de disco... Tudo! E naaada adiantou. :(

Mudando de assunto, hoje Barack Obama tomou a posse da presidência do país mais poderoso do mundo, os Estados Unidos. Depois de dois mandatos terríveis (para não dizer, hum... imbecis?!) do nosso querido companheiro Bush, o mundo de repente se vê com novas esperanças de que algo pode realmente mudar.

"O 44º presidente dos Estados Unidos, Barack Hussein Obama, de 47 anos, tomou posse no início da tarde desta terça-feira (20), em Washington DC, em meio a uma multidão de pessoas que viajaram à capital do país para acompanhar o momento histórico."

(leia na íntegra aqui)

Certo, de fato, os discursos dele, assim como o partido o qual ele representa - os democratas -, possuem uma mentalidade completamente diferente, pelo menos no quesito social (porque no quesito econômico, está mais do que provado que, para o Brasil, é melhor um republicano na presidência dos EUA, do que um democrata) do que Bush e seu partido republicano. Obama já afirmou ser contra a Guerra do Iraque e a favor do aborto e do casamento gay, o que seu antecessor mostrava-se ser totalmente contra. Apesar disso, tem uma dúvida que não sai da minha cabeça desde o inícios das eleições presidenciais: não estão apostando muito nele não?

Todos os dias ouve-se falar na esperança de ter um presidente negro no comando dos EUA. De fato, esse é um momento histórico para o país, que nunca antes teve um presidente negro, e para o mundo, que assistiu maravilhado à eleição de um negro em um dos países mais racistas do mundo. Mas eu não tenho muita certeza se estão apoiando e colocando tanta fé no Obama pelas suas propostas e seus discursos, pelo ódio que o Bush acabou instalando entre a população norte-americana ou simplesmente pela sua cor. De qualquer jeito, espero que as expectativas depositadas neste novo governo sejam atendidas. O mundo anda tão maravilhado com esse momento, tão esperançoso, que o menor deslize do governo vai conseguir colocar milhões de pessoas nas ruas e dessa vez, o motivo pelo qual o momento tornou-se histórico - a cor de pele do novo presidente - tornar-se-á a desculpa perfeita para o fracasso de medidas adotadas. Afinal, de fato uma barreira foi quebrada com essa eleição, mas isso não significa que do nada todos os norte-americanos, sem mencionar a população de outros países, deixaram de ser racistas, não é?

Marcadores: , ,


Postado por Carolina às 19:03 5 Comentários